Below Her Mouth

Below Her Mouth

Olá, caras leitoras!

Hoje resolvi dar uma pausa na escrita de Amor… E Outros Dilemas para poder compartilhar com vocês uma grata descoberta que fiz no último final de semana. Trata-se do filme “Below Her Mouth”, que não possui título em português, mas, se traduzíssemos ao pé da letra, seria o equivalente à “Abaixo da boca dela” (é, não ficou bonito, eu sei).

O longa estreou no ano passado no Festival de Toronto. Desde então, tem caído na boca das lésbicas por causa de seu teor erótico e sensual. Dirigido por April Mullen e com uma equipe formada totalmente por mulheres, a temática explorada é bem clichê: um súbito romance que muda o rumo da vida dos envolvidos. Neste caso, envolvidas.

Não vou mentir para vocês, se estiverem procurando um filme cult, com uma história bem explorada, melhor não assistir, pois o ponto forte Below Her Mouth é realmente o sexo quente entre as personagens. Mas, em compensação à falta de história, devo dizer que as cenas eróticas foram tão bem exploradas que mexeriam com a libido de uma estátua de cera, além disso, embora as cenas sejam bem explícitas, elas ficaram tão delicadas que poderíamos defini-las como “sexy, sem ser vulgar”.

Um ponto que achei bastante interessante foi sobre a identidade de gênero de Dallas, que transita entre trejeitos masculinos e atitudes femininas. Em um dos raros momentos em que não estão transando, ela conta para Jasmine que não gostava de ser chamada de tomboy quando criança e conclui dizendo que não conseguia se definir e tudo o que queria era poder ser quem era em paz. #abaixoosesteriotipos

 

****** ALERTA DE SPOILLER ******

 

Na trama, Jasmine (Natalie Krill) é uma bem-sucedida produtora de modas, super barbiezinha por sinal, que está preste a se casar com Rile (Sebastian Pigott), seu namorado há mais de seis anos. Um belo dia, a gata chega em casa e percebe que há uma equipe de carpinteiros trabalhando no telhado da casa vizinha. Dentre todos os trabalhadores braçais, quem chama a atenção dela é Dallas (Erika Linder, ou Erika Linda, como gosto de chamar).

 Dallas é um tomboy magia de tirar o fôlego de tão linda (sem exageros). As duas trocam olhares

rapidamente, mas depois seguem com a vida. Rile, o noivo e futuro corno, precisa viajar a trabalho no final de semana e encoraja a noiva a sair à noite com uma amiga, para que não se sinta sozinha. Então a amiga, que só aparece no começo do filme, decide que está curiosa sobre as lésbicas (sei…) e leva Jasmine para um bar onde ela e Dallas se encontram por acaso (acaso dos filmes, lógico). Jasmine fica logo toda ouriçada quando a outra chega perto dela, mas resolve fazer a fiel e foge depois de corresponder a um beijo que… Oh, God! Foi quente…. Depois disso, ela começa a ter pensamentos pecaminosos com Dallas e abusa sexualmente da ducha de sua banheira enquanto toma banho (pobre ducha!). Daí em diante, já deu para sacar tudo, né? Longe do corno, as duas passam o final de semana inteiro se pegando. Dallas mostrando o verdadeiro significado da palavra “pegada” e Jasmine desenvolvendo movimentos pélvicos que deixariam os músculos do abdome de qualquer pessoa tonificados.

Trailer:

Bom, espero que tenham curtido a dica.

Abraços e até a próxima!

Linier Farias

Linier Farias

Cearense, de Fortaleza. Amante da literatura que acabou descobrindo um grande prazer em escrever.
Linier Farias

Latest posts by Linier Farias (see all)

Deixe um comentário

Este site apresenta conteúdo erótico, sendo indicado somente para maiores de 18 anos. Permanecendo no site, você afirma ter idade requerida, eximindo a administração do Lesword de qualquer responsabilidade legal mediante a quebra das leis de Censura e de Proteção ao Menor e Adolescente. Literatura Lésbica. Cultura Lésbica. Histórias Lésbicas.