Capítulo 83 – O começo dos problemas

Capítulo 83 – O começo dos problemas

Passava um pouco das 9h da manhã, a loja estava aberta e Erika estava organizando alguns produtos. Beth estava calmamente sentada numa cadeira confortável atrás do balcão enquanto Alex trazia algumas coisas para repor o estoque nas prateleiras. Tudo naquele dia indicava que haveria calma e tranquilidade, até que o sino da porta indicou a entrada de alguém.

– Bom dia em que posso ajudar a senho….. – Erika pausou sua frase amigável no momento em que se virou e reconheceu que a figura feminina que tinha visto no reflexo de uma das prateleiras era, na verdade, sua mãe.

Por um segundo Judith paralisou, não sabia o que falar ou o que fazer, mal se moveu e apenas ficou com uma expressão de espanto e surpresa. No instante seguinte sua expressão mudou para uma irritada e até raivosa.

– Mas o que é que você está fazendo aqui??? – se exaltou ela já perdendo toda a calma que poderia ter – Fora!! Saia daqui. Saida desta casa!!! Não, Saia desse ESTADO!!!

Enquanto falava Judith gesticulava e apontava a saída para Erika. Alex que estava na parte dos fundos da loja ouviu a gritaria e correu para saber o que estava acontecendo.

– Para! – falou Erika assim que a guitarrista pode ver a cena – Eu não vou a lugar nenhum! A Senhora não manda mais em mim.

– Elizabeth você não pode permitir que essa mulher…. – no meio de sua frase Judith enxergou Alex se aproximando e abriu a boca em um perfeito “O” só para logo depois voltar a ficar ainda mais brava – Eu não posso acreditar que você tem a cara de pau de vir aqui com essa….essa….essa…..

– Chega!! – gritou Beth em pé e apoiada com as mãos no balcão – Quem decide quem entre e sai da minha casa sou EU, não você Judith!!! – falava ela num tom sério e alto, dava para se notar que ela estava muito irritada – Erika é irmã do pai do meu bebê, é tia dessa criança e também é minha Amiga! Ela não só pode como é vontade Minha que esteja aqui e nada, NADA, do que você diga faz alguma diferença!!!

– Elizabeth como você pode expor o meu neto a presença dessas……pessoas sem respeito!! Elas são uma afronta à sociedade só pelo fato de estarem juntas!!! Elas…..

– SE AMAM! – gritou Alex – Me desculpe senhora, mas você é uma grande de uma hipócrita preconceituosa – falou a guitarrista indo na direção de Judith – Uma afronta a sociedade?? Nós??? Duas pessoas que se amam e se cuidam e se apoiam não é uma afronta a nada! Uma mulher que nunca deu a mínima pra filha, que nunca se importou com a própria filha desde que a mesma nasceu, que nunca deu carinho nenhum a uma criança é que é uma afronta a sociedade – completou Alex apontando um dedo na direção da senhora de cabelos brancos.

– Mocinha eu vou fazê-la se arrepender de ter colocados os pés na minha cidade – ameaçou Judith fazendo uma expressão de ódio e indo na direção da guitarrista.

Mas antes que ela completasse o primeiro passo o som de algo caindo chamou a atenção de todas ali.

– BETH!!! – gritou Erika ignorando a mãe e a namorada que estavam a um passo uma da outra e passando entre elas.

Erika correu para o bancão e pulou sobre ele tão rápido que só depois dela estar abaixada atrás do mesmo foi que Alex entendeu o que estava acontecendo e deu a volta para chegar onde a namorada estava tentando manter Beth sentada e não deitada no chão.

– Beth fala comigo – dizia Erika num tom baixo enquanto firmava a amiga com um braço atrás das costas dela – Elizabeth! – ela chamou de novo segurando o rosto da amiga que estava pálido.

– Eu estou bem – disse ela num sussurro tentando segurar no balcão e levantar, mas sem conseguir nem se firmar.

– Lá pra cima, vamos levar ela lá para cima – falou Alex se aproximando das duas – Beth você acha que consegue caminhar.

– Claro que consigo – disse ela num tom irritado enquanto Erika e Alex a erguiam, mas assim que se ergueu ficou tonta novamente e teve que se apoiar em Erika que a segurou passando um braço por sua cintura.

– Tá claro que não – falou Alex ajudando Erika a amparar a amiga – Leva ela pra cima que eu fecho a loja.

– Vamos Beth, se segura melhor em mim – sussurrou Erika guiando a amiga para longe do balcão em direção aos fundos da loja onde havia uma porta que dava na escada que levava para o andar de cima.

Enquanto isso a guitarrista foi até a porta fechando-a e trancando-a, ignorando completamente que Judith estava parada no meio da loja encarando a cena sem saber o que fazer ou como reagir. Logo depois de virar a placa na porta de vidro da frente Alex correu de volta na direção da escada passando por Judith e a ignorando compleamente outra vez. Isso fez a senhora se mover e ir atrás das três. Enquanto isso Erika tinha chegado com Elizabeth em frente ao primeiro degrau da escada.

– Ok….melhor nem arriscar – sussurrou a morena no mesmo momento em que Alex se aproximou das duas – Alex, sobe primeiro e abre a porta – pediu a lutadora encarando a namorada e Alex entendeu rápido o que ela faria, concordando com a cabeça e logo subindo na frente – Beth, eu vou erguer você, ok? Só tem que se segurar bem no meu pescoço. Não vou te deixar cair, só confia em mim tá bem??

– Certo – concordou ela de um jeito fraco e cansado enquanto passava os braços em volta do pescoço de Erika que tinha se abaixado um pouco.

– O que acha que vai fazer sua maluca??? – questionou Judith se aproximando das duas e arregalando os olhos para o que estava vendo – Largue-a, você não vai….

– Não vou o que, mãe?? – perguntou Erika num tom irritado – Pelo amor de Deus! Chega desse seu discurso ultrapassado. Você não me conhece mais, não sabe nada do que posso ou não posso fazer. Agora se me der licença, eu preciso ajudar a minha amiga.

Dizendo isso a morena passou um braço por trás dos joelhos de Beth e a ergueu do chão facilmente, logo depois dando as costas à mãe e subindo a escada com cuidado. Judith não soube como reagir o que deu tempo à Erika de subir mais da metade dos degraus antes que ela resolvesse subir atrás das três.

Leia outros capítulos desta história<< Capítulo 82 – A Gravidez de ElizabethCapítulo 84 – Nunca irrite uma mulher grávida >>
An 403998

An 403998

Me chamo Alini e tenho 24 anos.
Meu primeiro projeto público se iniciou em 2012; no final 2013 disponibilizei o primeiro projeto com foco em um casal homoafetivo.
An 403998

Latest posts by An 403998 (see all)

2 Respostas para Capítulo 83 – O começo dos problemas

  1. Menina!!

    Você adora deixar suas leitoras no sufoco né???

    Sei que a vida real é injusta, mas não gostaria de ver a Beth partir sem poder aproveitar ao lado do filho que ela tanto lutou para ter, mas não devo e nem quero interferir, como disse as vezes nem tudo é como queremos.

    Adoro a doidinha da Alex kkkkk calou a boca da megera.

    • Hehe, gosto só um pouquinho =]

      A vida real realmente não é justa, mas algumas coisas acabam por acontecer como tem de acontecer (ao menos eu acredito nisso, que algumas coisas acontecem porque tinham que ser assim).

      E quem vai calar Judith mesmo será Elizabeth *-*

      ;]

Deixe um comentário

Este site apresenta conteúdo erótico, sendo indicado somente para maiores de 18 anos. Permanecendo no site, você afirma ter idade requerida, eximindo a administração do Lesword de qualquer responsabilidade legal mediante a quebra das leis de Censura e de Proteção ao Menor e Adolescente. Literatura Lésbica. Cultura Lésbica. Histórias Lésbicas.