IX PASSO 3: MORAR JUNTO

IX PASSO 3: MORAR JUNTO

Narrado por Camila

Minha vida com Alessandra estava mais que perfeita, nos damos bem, mais que bem. Apresentei ela para Carla, agora oficialmente como minha namorada, o que a deixou feliz, ela me desejou felicidades, estamos tão bem, que as vezes desconfio de tanta felicidade.

Com dois meses de namoro decido dá um jantar para apresentá-la para meus tios, a mesma é irresistível, todos se encantam com ela, isso é surpreendente, o que me deixa completa, o fato de todos a aprovarem é muito bom para nosso relacionamento.

Agora estávamos deitadas em minha cama, assistindo a um filme qualquer. Ela fazendo carinhos em meus cabelos. Ela na verdade não prestava atenção no filme, estava mexendo em seu celular.

– Amor. – Alessandra me chama.

– Hum.

– Você viu que saiu uma notícia da gente em um site de fofoca?

– Sério? – Elevo meu corpo a olhando agora.

– Sim, olha só. – Ela me entrega seu celular

“Quem diria que a mulher mais cobiçada do Brasil, na verdade fazia parte do lado colorido. Fontes confiáveis afirmam que Camila Colins Albuquerque, a milionária mais jovem do Brasil, e desejo de muitos marmanjos, está namorando essa morena da foto. Na imagem pode ser observado que as duas são bem íntimas. Essa foi tirada em um restaurante, onde as duas costumam ir frequentemente. E segundo um funcionário, elas se beijaram no local. Por essa ninguém esperava, mas Camila, saibas que por essa mulher até eu duvidava da minha sexualidade, você mostra ter bom gosto. Porém, ninguém sabe quem é a morena, apesar de linda, ela é desconhecida por todos, por isso querida Camila, se estiver lendo isso, mostre sua mulher para o mundo, nos apresente a futura senhora Colins. Vocês formam um lindo casal, agora sabemos que a jovem milionária não está mais na pista galera, portanto marmanjos, procurem outra para investir”. (Revista FamaFataly).

– Odeio quando frisam que eu sou milionária. – Disse.

– Você está chateada por já saberem da gente?

– Claro que não amor, na verdade fico feliz, assim deixam de me infernizar.

Nós duas nos beijamos, e selamos nosso amor mais uma vez naquela noite, a notícia foi esquecida por hora, só conseguíamos pensar nos orgasmos que teríamos naquela noite. Mas como nem tudo é perfeito, na manhã seguinte, quando me preparo para sair de casa com Ale, somos surpreendidas por alguns paparazzi na porta do meu prédio, o que me tira do sério. O carro de minha namorada quase foi virado de tanto eles empurrarem, Ale promete colocar fumê, mas agora já não adiantaria. Eles já sabem qual é seu carro. Minutos depois conseguimos sair dalí, e ela me leva para empresa. Paramos em frente ao prédio.

– Me desculpe por isso.

– Hey, tudo bem, namorar uma celebridade me deixa honrada, terei fama agora, estou apenas me aproveitando de você para conseguir ser famosa, você descobriu meu plano. – Ela fala com tom brincalhão e sorri.

– Idiota. Nos vemos a noite, te amo.

– Ok, também te amo. – Ela fala e me puxa para um beijo.

Nos despedimos e ela parte para sua casa, o dia hoje será bem cheio, e como previsto várias reuniões, e muitos contratos para revisar. No período da tarde, por cerca de 15:00 horas, Carla entra correndo em minha sala, sem nem bater.

– Você já viu?

– Vi o que?

– Droga, ainda não viu.

– Do que está falando Carla?

Ela vem para meu lado, abre uma página na internet, em um site de fofoca, e começo a ler.

“Acabou o segredo meus caros, descobrimos quem é a garota mistério da milionária, ela se chama Alessandra Ferraz, jovem empresária que fez fortuna com investimentos, sua mãe era policial, e após sua morte ela fora criada pelo pai, com o dinheiro da herança Alessandra consegue multiplicar seu patrimônio com investimentos certeiros, a mulher é inteligente, e deve ser mesmo, para ter conseguido conquistar a fria e sem coração Camila Colins, deve ser boa no que faz. Enfim, o que podemos desejar é felicidades ao casal, e que nos deem em breve o ar de suas graças para uma entrevista”. (Revista Caras).

Droga, estava tentando evitar ao máximo expor Ale, isso é tão chato, essas pessoas são invasivas, e isso é irritante.

– Ok, isso já era esperado. – Falo olhando para Carla.

– Isso não é tudo prima. – Ela diz e agora abre outra página.

“Por fim encontramos onde a garota misteriosa mora, ela reside em um prédio classe média, esse que pode ser considerado de luxo. Nesta tarde, alguns paparazzi foram para a entrada de seu prédio, o que não acabou muito bem, a morena passou mal devido ao excesso de pessoa a seu redor. A mesma foi socorrida pelo porteiro. Não se sabe ao certo o que aconteceu, mas nessa imagem pode ser visto que havia sangue em seu rosto, esperamos que não seja nada grave” (Revista FamaFataly).

Merda, merda, merda, isso só pode ser brincadeira. Levanto da cadeira rápido e pego meu celular na bolsa que estava no sofá. Tento ligar para Alessandra, mas ela não atende, droga.

– Atende por favor….

– Camila calma, não deve ter sido nada grave.

– Ela estava machucada Carla. Inferno, eu vou matar essas pessoas.

– Ok, que tal ir até o prédio dela?

– Isso, vou fazer isso.

Sem esperar resposta, pego minha bolsa e saio do prédio, o motorista já estava à minha espera. Meu nervosismo era evidente. Deus, por favor, que ela esteja bem, por favor. Minutos depois estávamos em frente seu prédio, alguns paparazzi ainda estavam ali, saio correndo e entro.

– Ela está aí? – Pergunto ao porteiro.

– Não senhorita, ela foi para o hospital.

– Merda, você sabe qual? E com quem?

– Sim, foi com o pai, espere. – Ele pega um pedaço de papel e me entrega. – Esse aqui.

– Obrigada.

Saio novamente em disparada, entro no carro e falo o endereço a João, o motorista. Minutos depois já estávamos no local.

– Por favor, Alessandra Ferraz.

– Quem deseja? – A recepcionista pergunta sem me olhar.

– A namorada.

– Oh meus Deus, você é Camila Colins, céus, você é tão linda.

– Obrigada, mas eu preciso saber da minha namorada.

– Oh sim Claro, o pai dela deixou claro que só você poderia entrar, ela está no quarto 234.

– Obrigada.

Sem esperar resposta corro em direção aos corredores a procura do quarto, logo o encontro, quando entro minha namorada está deitada na cama, com um curativo na testa.

– Hey. Você está bem? – Pergunto ao me aproximar.

– Hey amor, estou bem.

– Que droga Ale, você deveria ter me ligado, eu soube pela internet, o que aconteceu?

– Me desculpe pequena. Não quis te preocupar. E esqueci meu celular no prédio. Não se preocupe Camila, foi só uma crise de pânico, eu não gosto de ver sangue, ele me dá nos nervos.

– Mas porque estava sangrando? – Pergunto fazendo carinho em seu rosto.

– Algum daqueles babacas sugadores de intimidade bateu sua câmera em minha testa, nada demais, mas quando vi o sangue perdi controle.

– Me perdoe amor, aqueles idiotas irão pagar por isso.

– Não se preocupe Camila, eu estou bem, agora o ruim é que eles sabem onde moro, adeus privacidade.

– Infernos.

Eu digo fechando os olhos e segurando firme a sua mão, me sinto completamente culpada por isso, infernos, mil vezes infernos. Quem eles pensam que são para fazer isso com ela? Aquilo era agressão, e eu juro que irei em busca do culpado. Mas ela tinha razão, eles agora sabem onde ela mora, e isso era ruim, a notícia poderia ser esquecida, mas ela sempre será perseguida. Uma ideia passa pela minha cabeça por um instante, pode até ser precipitada, mas será a solução.

– Vem morar comigo? – As palavras simplesmente saem da minha boca.

– Hum?

– Morar comigo, vem morar comigo.

– Amor você não precisa fazer isso, por se sentir culpada, daremos um jeito.

– Não, não é só por isso, eu quero, Ale, a gente praticamente já mora juntas, dormimos todas as noites juntas, só não temos lugar certo para isso, então só iremos nos fixar de uma vez em meu apartamento.

– Camila, eu estou feliz de verdade, muito mesmo, mas você tem que ter certeza disso pequena, morar junto é um passo bem grande, aqui no Brasil, pode ser considerado como casamento, você sabe disso.

– Eu sei amor, e eu quero, um dia iremos casar, estamos dando o primeiro passo para isso.

– Tem certeza?

– Sim.

– Então ok. – Ela sorri, e me puxa pela nuca, para me beijar. – Eu te amo pequena.

– Eu também te amo Ferraz.

Narrado por Caio

Observo a interação das duas, Camila não notou a minha presença ali, e Alessandra se esqueceu de mim, mas algo me chama atenção, eu conheço aquele olhar de minha filha, já o vi antes, e da última vez me causou sérios problemas, isso pode ser o fim para minha aposentadoria. Ela está apaixonada mais uma vez pela vítima, essa menina não aprende. Que droga, tenho que pensar melhor na situação, essa paixão pode ser proveitosa, mas terei que calcular meus passos daqui para frente, pelo menos temos uma notícia boa, Alessandra entrará de vez na vida de Camila, e para o casamento, bastaria o pedido.

– Espera, mas e o Caio? – Saio dos meus pensamentos quando escuto meu nome.

– O que tem ele? – Ale pergunta.

– Você deixará ele só?

– Não se preocupe comigo menina. – Eu me manifesto, o que faz Camila se assustar.

– Oh merda, você estava aí o tempo todo?

– Sim Camila.

– Droga, me desculpe senhor, eu realmente não lhe vi, estava tão preocupada com Alessandra que tudo em minha volta sumiu.

– Eu entendo menina, não se preocupe. E voltando ao assunto, não se incomode comigo, eu não estou velho, posso me virar, e eu quero a felicidade da minha filha, sei que é ao seu lado.

– Mas…

– Sem mas Camila, está tudo bem, vocês serão felizes juntas, e nada as impede de sempre virem me visitar, quem sabe eu mudo para o apartamento de Ale, é maior, alugo o meu, e terei uma renda extra.

– Ok, Tudo bem para você? – Camila pergunta virando-se para Ale.

– Sim amor.

As duas sorriem e se beijam. Agora é só dá tempo ao tempo, sobre a paixão, depois verei o que fazer, o fato é que tudo estava indo como planejado, não deixarei Alessandra pôr tudo a perder novamente, desta vez tinha muito em jogo, nossas vidas estavam nas mãos dela, e eu iria conseguir o que queria.

Leia outros capítulos desta história<< VIII PASSO 2: NAMOROX PASSO 4: PEDIDO DE CASAMENTO >>
Raquel Amorim
Raquel Amorim

Latest posts by Raquel Amorim (see all)

Deixe um comentário

Este site apresenta conteúdo erótico, sendo indicado somente para maiores de 18 anos. Permanecendo no site, você afirma ter idade requerida, eximindo a administração do Lesword de qualquer responsabilidade legal mediante a quebra das leis de Censura e de Proteção ao Menor e Adolescente. Literatura Lésbica. Cultura Lésbica. Histórias Lésbicas.